EDUARDO TEIXEIRA MARCOU PRESENÇA NA ABERTURA DA UNIDADE DE CUIDADOS CONTINUADOS EM DARQUE

 

 O candidato à Câmara Municipal de Viana do Castelo, Eduardo Teixeira marcou presença na cerimónia de inauguração das instalações da Unidade de Cuidados Continuados Integrados (UCCI) do Centro Social e Paroquial de Darque, presidida pelo Secretário de Estado Adjunto do Ministro da Saúde, Fernando Leal da Costa. Para Eduardo Teixeira que, além de Deputado da Assembleia da República é também o Presidente da Assembleia de Freguesia de Darque, a sua presença neste evento teve “um significado muito especial, que se traduz na concretização de um objetivo fruto de muitas reivindicações efetuadas junto das autoridades competentes “. O social-democrata, na altura, disse que “a abertura desta fase da UCCI de Longa Duração foi muito difícil, mas é para mim uma satisfação verificar que este objetivo foi hoje cumprido fruto, também, da minha intervenção como Deputado onde sempre defendi a necessidade de abertura desta infra-estrutura, não só para Darque mas também para todo o concelho de Viana do Castelo. Esta infra estrutura tem uma capacidade para 16 camas em Média Duração e outras tantas em Longa Duração e, que agora entram em funcionamento, o projeto foi financiado através do Programa Modelar em 75%, o que significa um investimento público para esta unidade de 681.000,00€”. 

Convém lembrar que o Centro Paroquial de Promoção Social e Cultural de Darque, tem em construção um conjunto de infra-estruturas que irão acolher novas valências além das que já desenvolve atualmente: o Lar Residencial para pessoas idosas, com uma capacidade para 44 camas e o Serviço de Apoio Domiciliário (SAD) para uma capacidade de 100 utentes, está em fase de conclusão da obra, faltando inclusivamente o respetivo licenciamento camarário e está a ser financiado em 60% através do POPH, ou seja, um investimento público de 607.374,60€. 

A nova Creche está a ser construída num edifício contíguo e irá ficar com uma capacidade de 100 crianças, esta obra está a ser apoiada em 70% através do ON2, o que corresponde a um investimento público de 429.000€. 

Além da inauguração da unidade, foi assinado o acordo de funcionamento entre a instituição e a Administração Regional de Saúde do Norte e o Instituto da Segurança Social, que se traduz num compromisso do pagamento à instituição pela prestação dos cuidados contratualizados para o triénio no montante de 823.399,20€, Saúde - 391.384,80€ e Segurança Social - 432.014,40€. 

O Presidente da Câmara, José Maria Costa, na sua intervenção, exigida ao protocolo da cerimónia, referiu que esta inauguração “soube a pouco” e que o estado deveria apoiar mais estas instituições, face aos números apresentados será que ele se estaria a referir ao parco subsídio que a Câmara Municipal atribuiu a esta IPSS? Será que o atual Presidente da Câmara tem legitimidade para falar assim, quando não tem uma política de equidade nos apoios às IPSS, e só atribui subsídios em tempo de pré-campanha? 

As Câmaras Municipais, além de poder dar prioridade aos processos de licenciamento destas unidades, deveriam ter um papel mais pró-ativo relativamente à sustentabilidade das IPSS, apoiando a construção das infra-estruturas com igual percentagem em todas as instituições, o que permitiria uma maior equidade nos apoios e segurança no plano de investimentos das IPSS.