LOTAÇÃO ESGOTADA PARA APOIAR EDUARDO TEIXEIRA

Apresentado programa eleitoral e candidatos 

 

 O auditório do Castelo de Santiago da Barra, em Viana do Castelo, esteve mais uma vez, com lotação esgotada com apoiantes do PSD de Viana, na apresentação do programa eleitoral de Eduardo Teixeira e candidatos aos órgãos autárquicos, ocorrida no passado sábado. 

“Num momento de dificuldade que atravessamos, um programa eleitoral não pode ser um mero rol de intenções, mais ou menos simpático e mobilizador de adesão popular, tem que ser um instrumento de orientação política construído com a razoabilidade que o momento exige, mas também com o rigor técnico e objetividade das ações que se propõe a desenvolver”, sublinhou Eduardo Teixeira durante a apresentação do seu programa eleitoral para as próximas eleições autárquicas. 

Aproximar as suas políticas das principais necessidades da população, com uma consciência social bem definida, assente nas áreas da ação social, saúde, apoio às empresas, desenvolvimento rural, educação, juventude, turismo e acessibilidades, são apenas algumas das fortes apostas do candidato à Câmara Municipal de Viana do Castelo. 

O programa eleitoral apresentado é exaustivo, dado que se trata de um plano estratégico de desenvolvimento, compilado em 45 páginas, assente em seis vetores esquematizados por: uma Política Económica e Financeira (Plano Fundamental); Comunidade, Solidariedade, Empreendedorismo, Saúde e Ação Social (Plano Nuclear); Gestão Funcional – Planeamento, Organização e Eficiência da Câmara Municipal (Plano Interno); Gestão Territorial – Planeamento, Ordenamento e Urbanismo (Plano Externo); Educação, Cultura e Desporto (Plano Estratégico); Transparência, ‘Município Eletrónico’ e Participação Pública (Plano Cidadania). 

“(…) A criação de emprego é a grande opção prioritária e o principal pilar”, revelou Eduardo Teixeira. 

No que diz respeito ao primeiro plano, ao da Política Económica e Financeira, entre muitos outros desafios para esta área, o líder social democrata propõe-se a “(…) reduzir a taxa do IMI, a progressiva redução da derrama (0,3% ao ano, até à extinção), assim como o IRS: 3% dos 5% cobrados, reduzindo em 40% a carga fiscal sobre as pessoas para a generalidade dos munícipes e na totalidade da taxa variável para os jovens abaixo dos 35 anos ou com dois ou mais filhos, até aos 45 anos”. 

O combate à desertificação nas freguesias e na própria cidade, assim como a criação de gabinetes de atendimento ao munícipe (GAM’s) e uma plataforma eletrónica na internet foram, mais uma vez, sublinhados na lista a que o candidato se propõe. 

Em relação à cultura, Eduardo Teixeira deu enfoque à imprensa e ao teatro. A criação do “(…) Museu da Imprensa Regional com o espólio do jornal mais antigo do continente, o ‘A Aurora do Lima’ (…) e a dinamização do Teatro Sá de Miranda”. 

Para o desporto, o cabeça de lista à Câmara Municipal disse ser sua intenção “promover efetivamente o Centro de Mar, que foi financiado com fundos estruturais do Estado, com provas de vela, canoagem e windsurf, bem como criar a marina oceânica e colocar Viana do Castelo na rota de grandes eventos desportivos, como o Rali de Portugal e o ‘Portugal de Lés a Lés’ em motociclismo”. 

A terceira idade e os mais jovens também tiverem ‘papel principal’ no programa eleitoral. Para a terceira idade será criado e gerido “o Cartão Municipal em articulação com o CLAS – Conselho Local de Ação Social e respetivas CSIF’s – Comissões Sociais Inter-Freguesias, Juntas de Freguesia, IPSS e Núcleos Solidários, para 

apoio ao envelhecimento ativo. Já para os mais novos, o candidato pretende criar incentivos às políticas de apoio à natalidade e oferta dos manuais escolares a todas as crianças do 1.º ciclo, com maiores dificuldades económicas.