RENATO PITA AFASTADO DO RALI DE VIANA POR APOIAR PSD

Piloto vianense acusa Câmara de Viana de “ditadura” 

O piloto vianense Renato Pita que propôs, no ano passado, à Câmara Municipal de Viana do Castelo, o regresso do rali ao concelho, foi afastado da organização da edição deste ano por ter integrado a lista da candidatura do PSD. 

“Só porque as minhas opções políticas foram outras, eles, simplesmente num ato de pura ditadura, retiraram-me de todos estes processos que existiam entre o meu projeto e a Câmara Municipal”, desabafa o piloto. 

Renato Pita é o único português a participar no Campeonato Europeu de Ralis. 

“Desde 2009 que eu lancei o desafio à Câmara Municipal de Viana do Castelo para me apoiar neste meu projeto. Na altura o projeto foi aceite pela doutora Flora Silva”, refere Renato Pita, que prossegue dizendo que, na sua apresentação em Viana do Castelo, em 2012, “estiveram presentes o engenheiro Vítor Lemos, a senhora Vereadora da Cultura, o representante do meu principal patrocinador e o Diretor Ibérico. Nesta apresentação, os vereadores Vítor Lemos e Maria José Guerreiro também confirmaram o apoio ao Renato Pita, confirmaram que seria o Renato Pita que estaria na organização e em volta de todo este projeto do Rali de Viana do Castelo”. Em relação ao Rali de Viana, o piloto vianense diz que esteve “envolvido em toda a organização mas, em relação ao apoio, não me foi atribuída nenhuma verba ao meu projeto”. 

Ao todo, a empresa de Pita teve um prejuízo à volta dos 15 mil euros, com a realização da primeira edição do Rali de Viana do Castelo. Além dos “atos de ditadura”, o piloto de ralis acusa também a Autarquia de não cumprir com o acordo, que era liquidar estas faturas e despesas da sua organização. 

A primeira edição do Rali de Viana, realizada nos primeiros dias de junho do ano passado, acolheu mais de 10 mil pessoas. 

Para a edição deste ano, Renato Pita apresentou, em janeiro, “uma proposta ao engenheiro Vítor Lemos e ao engenheiro José Maria, que consistia em fazer este rali com a minha empresa, a custo zero para a Câmara Municipal”, recorda. A proposta foi aceite. Mas, “sem que nada se fizesse esperar, eu recebo um telefonema da Câmara a dizer que, dado que fazia parte da lista do doutor Eduardo Teixeira à Câmara Municipal de Viana do Castelo, que eu iria ser retirado de todos os processos que existiam na Câmara”, confessa o piloto. 

A paixão pelo desporto automóvel começou bem cedo e foi nas belas florestas de Viana do Castelo e Ponte de Lima, enquanto espetador do Rali de Portugal e Sopete, que alimentou o sonho de fazer carreira nos ralis. 

Renato Pita iniciou a sua carreira em 2005, com o Campeonato de Promoção de Ralis, onde venceu no Grupo N. Em 2006, 2007 e 2008 fez várias provas esporádicas que lhe conferiram know-how para singrar neste meio desportivo muito competitivo. Em 2009, conquistou a Classe I no Campeonato Open de Ralis e no Campeonato Regional de Ralis Norte. Em 2010, a sua carreira ganhou peso com o terceiro lugar no Campeonato Regional de Ralis Norte e conquistando o seu primeiro título de Campeão Regional de Ralis Douro. 

Em 2011, foi vice-campeão Open Ralis, vencedor da Categoria IV, e vice-campeão da Taça Nacional de Ralis. Em 2012, integra a BP Ultimate Rally Team, colhendo para já o segundo no Campeonato de Portugal de Ralis 2L2RM. Paralelamente, dedica-se a ações variadas, com destaque para a mais recente promoção de prevenção rodoviária nas escolas do ensino básico de todo o país.